Valorizando o ser alheio

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Valorizando o ser alheio mais do que ele merece, acabamos desvalorizando a si

Aconteceu algo comigo nesses dias que eu não gostaria que acontecesse com ninguém, muito menos comigo. Mas infelizmente aconteceu…

Algo desagradável e chato, que beira o desrespeito. Vamos lá!

Meus amigos e eu somos como uma grande família e tínhamos programado um mega blaster feriado em Maresias, mas como alegria de pobre dura pouco – e no nosso caso durou muito pouco – não rolou. Aí, para não passar em branco, inventamos de fazer um churrasco e a alegria tomou conta de todos, transformando a laje em nossa própria “Maresias”, então tudo parecia bem.

Parecia, mas sempre tem algo para incomodar, né? No caso da minha história, é uma pessoa. Sabe quando você sabe que a pessoa é persona non grata por todo mundo que está ali, mas está ali por causa de outro ser que não dá o menor valor, muito menos se preocupa com a própria pessoa, no entanto a convida para algo que deveria ser só entre amigos. Confuso, não?

A questão é que estávamos ali para curtir entre nós, beber, comer, falar asneiras, rir, chorar e não precisar se preocupar com quem pudesse ouvir e julgar ou até expor e, no entanto, aquela pessoa fora do contexto estava lá com intensões pra lá de duvidosas.

Ocorre que por conta de tais intensões, a pessoa excedeu o respeito com todos os demais, ficando até depois da hora devida, invadindo espaço de todos, tudo para ficar com alguém que claramente não estava a fim e fez absoluta questão de deixar isso bem claro em vários momentos.

Se desvalorizar a ponto de ficar no pé, se humilhando e se tornando inconveniente para os amigos da pessoa que nem ao menos são seus amigos, é algo muito ruim. Degradante, abusivo inclusive para si mesma.

Se precisa chegar neste ponto, é porque não vale a pena. É hora de recolher-se e seguir em frente rumo a outras conquistas, amiga.

Cuidado, você pode estar valorizando o ser alheio muito mais do que ele merece e, por conta disso, se desvalorizando e desrespeitando seus amigos.

@mali_oliveira

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.