A dor da amizade perdida

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Esse texto foi enviado por uma leitora que pediu para não ser identificada, mas quis desabafar sobre a dor da amizade perdida.

Eu poderia falar de como as coisas mudam, poderia falar de como sou volúvel, mas geralmente não sou muito de falar de mim. Prefiro falar de fatos, situações ou mesmo pessoas, mas hoje posso me trair, só hoje, posso me permitir ser errada, só hoje posso me permitir ser vulnerável…

Perdi uma amiga e é difícil aceitar que tudo mudou e elas mudaram simplesmente assim ao termino de uma afirmação,  que não foi tão intencional assim, não era pra ferir nem magoar, era como um desabafo, como uma brisa que olhando mais acima carrega uma tempestade de emoções que nunca deveriam ter passado de um segredo dentro de mim, pois ao compartilhá-lo abri uma ferida que não vai sarar por mais límpida e transparente que minha alma esteja os meus sentimentos nunca serão genuínos.

E malditas palavras simplesmente escapolem e agora eu preciso catar cada sentimento meu que foi ao chão por causa delas. A amizade pode ser assim tão delicada?  O que nos levou até aqui?

Tenho a resposta. Só que falar em voz alta sobre isso a torna mais real e, portanto, mais dolorida. Eu só queria poder voltar no tempo e tentar consertar as coisas. Logo eu que nunca me arrependi de nada, hoje me arrependo disso.

Foi bom te conhecer, você foi uma das coisas mais bonitas que já me aconteceu, mas nada do que eu faça irá mudar o passado. Sentimentos foram expostos e atitudes foram tomadas. E eu só tenho a dizer obrigada pela fase ótima que me proporcionou. Não posso entender o rumo que as coisas levaram, mas posso desejar que você seja feliz. THE END.

 

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.